19 abril 2018

Resenha: O Elevador Ersatz

O Elevador Ersatz
Lemony Snicket
Editora: Companhia das Letras
Tradução: Ricardo Gouveia

"Como nos episódios anteriores, o sexto livro de Desventuras em Série está repleto de desgraça, desespero e mal-estar. Quando essa nova desilusão começa, os irmãos Baudelaire estão acompanhados do Sr. Poe, um executivo de banco que ficara encarregado das crianças depois da morte dos pais deles num horrível incêndio. Eles vão até à residência da família Squalor, os novos tutores dos Baudelaire. O Sr. Poe acredita que ali Violet, Klaus e Sunny estarão a salvo do ganancioso e traiçoeiro Conde Olaf, que foi o primeiro tutor dos três irmãos e que pretende, desde então, apropriar-se da fortuna herdada pelos Baudelaire. A última maldade cometida por Conde Olaf foi raptar os trigêmeos Quagmire, de quem os Baudelaire haviam ficado amigos no colégio interno. Jerome e Esmé Squalor moram num apartamento de cobertura na Avenida Sombria. Para o desânimo dos três irmãos, o elevador do prédio foi desligado e eles são obrigados a chegar ao último andar pelas escadas escuras e tenebrosas. Depois de muitos e muitos degraus, eles finalmente chegam à casa nova, um enorme apartamento com 71 quartos, e descobrem que seus novos pais os tinham adotado apenas porque ter órfãos estava na moda. Os irmãos parecem bem instalados, mas uma nova aparição do Conde Olaf vem trazer pavor aos Baudelaire. Eles agora têm de descobrir um jeito de se livrar dessa pérfida ameaça. A resposta pode estar no elevador ersatz, uma passagem secreta tão escura quanto 'uma pantera negra como azeviche, coberta de piche, comendo alcaçuz preto no ponto mais profundo da parte mais funda do Mar Negro'. E os perigos estão só começando. Dali em diante, uma montanha de horrores e desgostos ainda espera pelos desafortunados irmãos Baudelaire."


Esse é o sexto livro da série, e está resenha
pode conter spoilers dos primeiros livros!



Depois desventuras que ocorreram na escola preparatória Prufrock, as crianças estão a caminho de sua nova moradia com os tutores Squalor. De volta à Cidade Principal, o novo endereço é Avenida Sombria 667, um grande edifício de luxo de 66 andares a alguns quarteirões da antiga mansão dos Baudelaire. 

Os órfãos agora moram na cobertura, um apartamento com muitos relógios, inúmeros quartos, várias salas, salões, banheiros, cozinhas, e com uma vista privilegiada da cidade. Porém é um prédio muito peculiar, já que os moradores fazem questão de seguir tudo o que está in e descartar completamente tudo que está out. 

Assim que chegam no prédio as crianças descobrem que elevadores estão out, então teriam que subir todos os andares de escada e, de cara já perceberam que passariam por muitas situações bizarras nesse novo local. 

Jerome e Esmé Squalor são os novos tutores de Violet, Klaus e Sunny. Jerome é um homem muito simpático e confiante, ele tem de tudo para ser um ótimo tutor, porém evita ao máximo discussões e nunca confronta sua esposa mesmo em situações que possam prejudicar os órfãos. Esmé é a sexta consultora financeira mais importante da cidade e não dava a mínima para as crianças, sua dedicação era em estar sempre na moda, tanto que a adoção das crianças foi feita a partir da notícia que órfãos estavam in, e ela queria ter os seus. 

Agora Esmé estava totalmente dedicada ao um leilão in que aconteceria na cidade, e para a infelicidade dos órfãos, o leiloeiro Gunther nada mais era que conde Olaf disfarçado. Porém agora as crianças já estão mais preparadas a enfrentar esse terrível vilão, e preocupados com o que ele poderia fazer com os novos tutores, eles ficam de olho em todos os movimentos dessa terrível criatura. 

Explorando a cobertura em busca de conde Olaf, as crianças acabam percebendo que em cada andar existe apenas uma porta de elevador, menos na cobertura, que existem duas portas. Quando elas vão conferir esse outro elevador, acabam encontrando um grande poço vazio onde estavam trancados Duncan e Isadora Quagmire. Aliviadas por terem finalmente encontrado seus amigos, mas preocupados com a situação em que se encontravam, os Quagmire contam aos Baudelaire que conde Olaf os colocariam dentro de uma peça de arte que seria vendida no leilão. 

Violet, Klaus e Sunny tentam ajudar os seus amigos e desmascarar o terrível vilão conde Olaf contando toda a história para Esmé, porém o que ninguém esperava é que Esmé é apaixonada por conde Olaf, e joga as crianças no poço do elevador, que ficam presas em uma rede sem ter como ir atrás de seus amigos. 

Usando mais uma vez suas habilidades, as crianças conseguem fugir do poço por um caminho escondido no prédio e acabam descobrindo que ele ligado através de um túnel a sua antiga mansão. As crianças ficam muito intrigadas a respeito disso e qual a relação desse túnel com as casas e a organização misteriosa. 

Confesso que essa leitura não foi tão prazerosa quanto os demais livros por já estar um pouco enjoada da formula usada pelo autor, porém gostei muito de conhecer os novos tutores, Esmé e sua maldade e o querido Jerome, que tem um espaço enorme em meu coração. Como sempre, indico muito a leitura da série, é incrível e o desenrolar da história e o todos os mistérios! 


A segunda temporada da série Desventuras em Série produzida pela Netflix foi lançada no dia 30 de março de 2018, e combina a história dos livros: Inferno no Colégio Interno, O Elevador Ersatz, A Cidade Sinistra dos Corvos, O Hospital Hostil e O Espetáculo Carnívoro.


Livro no Skoob: O Elevador Ersatz
Nota:




10 abril 2018

Resenha: Inferno no Colégio Interno


Com o lançamento da segunda temporada de Desventuras em Série na Netflix, resolvi trazer a resenha dos cinco livros que são abordados nessa temporada, começando por Inferno no Colégio Interno. As resenhas dos quatro primeiros livros da série de treze livros já foram postadas no blog e você pode conferir aqui.


Inferno no Colégio Interno
Lemony Snicket
Editora: Companhia das Letras
Tradução: Carlos Sussekind

"Nada de aventuras emocionantes com final feliz: Violet, Klaus e Sunny Baudelaire são legais e inteligentes, mas a vida deles está repleta de má sorte e infelicidade. Em Inferno no colégio interno, os três irmãos enfrentam caranguejos, provas hiper-rigorosas e os castigos de um internato. O colégio se transformou em mais um desastroso episódio de suas vidas horríveis. Desta vez, eles precisam escapar de fungos gotejantes e assistir a recitais de violinos, além de entender o complicado sistema métrico e suportar os exercícios de D.O.R. Violet, Klaus e Sunny têm o poder de atrair desgraças. Quem gosta de histórias alegres não deve nem abrir este livro, avisa o autor, pois as histórias dos Baudelaire são sempre uma desventura pior do que a outra."

Esse é o quinto livro da série, e está resenha 
pode conter spoilers dos primeiros livros!




Neste quinto livro autor continua seguindo a mesma fórmula dos demais, e apesar de ficar um pouco repetitivo, a leitura de Inferno no Colégio Interno me deixou muito empolgada, já que o livro traz uma história muito interessante, repleta de exageros e novos personagens.

Sem um novo tutor, os órfãos são mandados para a escola preparatória Prufrock, um colégio interno que contém um grande pátio, um refeitório, um dormitório de luxo, um prédio administrativo, um teatro e um barraco, onde as os Baudelaire dormiam. O barraco foi apelidado de Barraco dos Órfãos, e era um lugar assustador, com colchão de feno, vários caranguejos no chão, um fungo no teto e paredes de cores horríveis. 

O barraco é a moradia para crianças que não recebem autorização dos pais para dormirem no dormitório de luxo, sendo assim, os últimos moradores de lá eram os irmãos Quagmire, que também perderam os pais em um incêndio, e que acabam virando amigos de Violet, Klaus e Sunny.  

Logo de início os irmãos Baudelaire são recebidos por Carmelita Spats, uma garota mimada, chata, extremamente irritante e desprezível que estuda na escola e que promete infernizar a vida dos colegas. Carmelita é a queridinha do vice-diretor Nero, um homem que não tem noção nenhuma de como dirigir um colégio e que, claro, também era muito ruim com os órfãos. 

Sunny por não ter idade suficiente para estudar, acaba trabalhando como secretária do vice-diretor Nero, enquanto Violet tinha aulas inúteis com sr. Remora que nada mais era que ditados sobre acontecimentos da sua monótona vida, e Klaus tinha aulas com sra. Bass sobre medir objetos e fazer anotações de suas medidas. 

A vida das crianças não estava tão boa, mas ao menos elas tinham feito novos amigos e estavam longe de conde Olaf. Porém, como essa é uma história muito triste e desagradável, eles conhecem o novo professor de educação física, o instrutor Genghis, e logo reconhecem, sob os disfarces, que o terrível vilão está de volta. 

As crianças são testadas inúmeras vezes, são forçadas a um pesado treinamento e ainda correm o risco de perder a vaga no colégio, mas esse é o primeiro livro que elas recebem ajuda e também é a primeira vez que ouvem sobre o C.S.C., uma organização até então misteriosa. 

Gostei muito da leitura desse livro, principalmente o final que me deixou muito curiosa sobre essa misteriosa organização, se enfim teremos respostas sobre a morte dos pais Baudelaire. Recomendo a leitura de toda a série, sem dúvidas nenhuma!


A segunda temporada da série Desventuras em Série produzida pela Netflix foi lançada no dia 30 de março de 2018, e combina a história dos livros: Inferno no Colégio Interno, O Elevador Ersatz, A Cidade Sinistra dos Corvos, O Hospital Hostil e O Espetáculo Carnívoro.

PS: Destaque especial para Carmelita Spats nos episódios de Inferno no Colégio Interno que roubou toda a cena, uma pena ela ser tão desprezível, pois a personagem é incrível! 


Nota: 


28 março 2018

#ParaVer - Everything Sucks!

Ainda estou na dúvida se essa é uma série "Para Ver" ou não, pois assim que a Netflix lançou o teaser da série, eu fiquei suuuper empolgada, porém o trailer já me mostrou que a série era bem diferente do que eu imaginava e acabou não sendo tão boa quanto eu esperei, porém vale a pena assistir pela nostalgia da trilha sonora, que está incrível!

Everything Sucks! é uma série criada por Ben York Jones e Michael Mohan, produzida pela Netflix, que mostra a vida de um grupo de adolescentes da década de 1990. É uma série curta, com apenas 10 episódios na temporada, que nos lembra de como nossa vida era tão diferente poucos anos atrás.

A série tinha muito potencial, porém os personagens adolescentes são chatos e nem um pouco carismáticos, aí a história começa a ficar meio enrolada e muitas vezes irreal. Mas devo ressaltar que AMEI os pais, ótimas atuações e ótimas cenas, rolou uma química muito interessante e foram as partes que mais em agradaram em toda a temporada.

O RenewCancelTV confirmou a segunda temporada para 2019, porém a própria Netflix ainda não confirmou a renovação.

Sinopse:
Everything Sucks! gira em torno de um grupo de adolescentes do Clube do Audiovisual e do Clube de Teatro que trabalham juntos em um projeto de filme de baixo orçamento. A série explora tópicos como verdadeira amizade, honestidade e amor que constituem o núcleo de preocupações crescendo.

Elenco:
Jahi Di'Allo Winston como Luke O’Neil
Peyton Kennedy como Kate Messner
Patch Darragh como Ken Messner
Claudine Mboligikpelani Nako como Sherry O'Neil
Rio Mangini como McQuaid
Quinn Liebling como Tyler
Sydney Sweeney como Emaline Addario
Elijah Stevenson como Oliver Schermerhorn

Trailer: