27 janeiro 2013

Resenha: Morte Súbita



Trazendo agora a resenha do primeiro livro que li esse ano, um livro que tornou um queridinho da minha estante, escrito por uma escritora maravilhosa, minha inspiração, meu orgulho.
Bem, a internet não está contribuindo muito, então, se tiver alguma coisa errada, depois eu edito o post.

Morte Súbita
J.K. Rowling
Editora: Nova Fronteira
Tradução: Izabel Aleixo e Maria Helena Rouanet

“Quando Barry Fairbrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque. A aparência idílica do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra. Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos… Pagford não é o que parece ser à primeira vista. A vaga deixada por Barry no conselho da paróquia logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo. Quem triunfará em uma eleição repleta de paixão, ambivalência e revelações inesperadas?”

Antes de tudo eu tenho que falar, se você é fã de Harry Potter e acha que vai encontrar nesse livro algo relacionado aos outros livros da autora, ou espera encontrar alguma mágica, ou qualquer relação a HP, desista. Mas pensando bem, não desista, só não espere por isso, pois não é uma coisa que irá encontrar, de verdade. Não desista porque o livro é muito bom, e merece a sua chance.  

Assim que fiquei sabendo do livro eu já fiquei louca, acompanhei as notícias, os lançamentos, cheguei até a comprar a versão em inglês (por um preço bem em conta, até), mas li apenas as primeiras páginas, pois não tenho o costume de ler livros em outra língua e acho muito enjoativo ler fases sem abreviações (tipo, “You are my friend”, e não “You’re my friend”). No natal minha mãe me deu o livro em português, mas ainda estava lendo outro, assim que acabei eu peguei pra ler. 

O livro tem 501 páginas, e eu sou meio lerda para ler livros (maioria das vezes porque eu fico com dó de acabar muito rápido a história, mesmo morrendo de curiosidade para saber o que vem por ai). Ele é dividido por partes, e cada parte é dividida por capítulos. Como em seus outros livros, a narrativa de J.K. é muito boa, tranquila de acompanhar e bem cheia de detalhes, sem cansar. 

Gostei muito da história, principalmente por ter crescido em uma cidade pequena, cercada por fofocas, então eu consegui identificar cada personagem e acompanhar muito bem a realidade que eu vivi com o livro. 

A história roda em torno da morte de Barry Fairbrother, mas não possui um personagem principal. Você é apresentado a várias famílias da cidade que tem algum tipo de relação a Barry e ao conselho.

Mesmo não me identificado em nada com a história de Krystal Weedon, desde a primeira vez que ela foi citada no livro, eu já senti um carinho especial. Ela e Andrew Price são de longe meus personagens favoritos. 

Rola muita fofoca, muitas brigas, muitos amores e loucuras. O livro é muito real, mostra bem a realidade de muitas famílias, as perdas, casamentos mal resolvidos, problemas na escola, problemas com drogas, e eu acho que isso é o ponto alto que Morte Súbita tem a oferecer.

O final me chocou muito, não esperava o que aconteceu, e eu ainda estou em choque! Forte e emocional, ainda não sei como descrever!

Não se influencie por qualquer comentário, dê uma chance ao livro, e tire suas próprias conclusões. J.K. é de verdade uma grande autora, e de novo ela conseguiu me provar isso.

"Mas quem pode suportar que algumas estrelas já morreram, pensou ela, piscando os olhos para o céu; quem pode suportar saber que todas elas já morreram?"


Livro no skoob: Morte Súbita
Nota:


21 janeiro 2013

Dica: Filmes para emocionar



Não sei se posso falar que estou aproveitando as férias como pretendia, mas uma coisa é certa, estou vendo o máximo de filmes que eu posso, já que no final do semestre passado fiquei só na vontade, devido a quantidade de trabalhos que tive que fazer.

Resolvi fazer esse post porque acabei de ver um filme que me emocionou muito, e esse é o meu top três melhores filmes que vi esses dias (oi?):


Título Original: Magic Beyond Words: The J.K. Rowling Story

Sinopse:  “Filme biográfico não-autorizado para televisão, antigamente intitulado "Strange Magic", que conta a história de JK Rowling, a autora mais vendida do mundo, com mais de 400 milhões de cópias até Junho de 2008, desde a infância até alcançar a fama por ter escrito os livros sobre o jovem bruxo Harry Potter.”

Um filme biográfico considerado emocionante? Sim! Não sei para as outras pessoas, mas com certeza é um filme que vai emocionar a todos os fãs da saga Harry Potter, principalmente os que seguiram desde o início, aqueles que ficaram aguardando cada novidade sobre lançamentos dos filmes e livros. Poder viver a magia que J.K. viveu ao criar esse mundo pra nós, é sim, muito emocionante!


Título Original: The Perks of Being a Wallflower

Sinopse: “Charlie é transferido para uma nova escola, e nesta nova escola tem muita dificuldades de interagir com os novos colegas. Com os nervos à flor da pele, ele se sente deslocado no ambiente. Seu professor de literatura, no entanto, acredita nele e o vê como um gênio. Mas Charlie continua a pensar pouco de si, até o dia em que dois amigos, Patrick e Sam, passam a andar com ele.”

Não, infelizmente ainda não li o livro, as vezes sinto que trapaceei a mim mesma vendo o filme antes de ler o livro, mas a sensação de sempre odiar o filme por ter amado o filme primeiro me fez ver esse filme espetacular! Não sei o que eu amei mais, se foi a trilha sonora, o figurino, a história em si ou as atuações! Espetacular, emocionante e encantador! Entendo porque é um filme/livro tão comentado, a história é envolvente, você consegue sentir tudo o que está acontecendo... simplesmente lindo!
Um crédito especial a atuação de Emma Watson, maravilhosa sempre!

Now Is Good (2012)

Título Original: Now Is Good

Sinopse: “Tessa, é uma adolescente de 17 anos apaixonada pela vida. Diagnosticada com uma doença terminal, ela decide fazer bom uso de cada momento fazendo uma lista de coisas que uma adolescente normal iria experimentar. Com a ajuda de uma amiga, ela começa a pôr em prática os itens da lista e, enquanto seus pais e seu irmão lidam com o medo de perdê-la de suas próprias maneiras, Tessa passa a explorar um mundo novo e viver cada dia o mais intensamente possível. No entremeio, a garota se apaixona por Adam, seu novo vizinho, item que não estava na lista mas que se prova a mais revigorante experiência de todas.”

Assim como eu li comentários surpreendentes sobre o filme, eu vi vários comentários comentando apenas sobre ser clichê. Sinceramente, o que seria de nós sem um bom clichê para animar nossos finais de semana? O filme conseguiu ser melhor do que eu esperava, chorei como um bebê! O filme é lindo, e cada parte tão tocante! Créditos extras para a atuação de Dakota Fanning (sempre brilhante), e para minha tão queridinha Kaya Scodelario!
É um filme a ser indicado a todas as pessoas! "Our life is a series of moments. Let them go."

E ai, já viu algum desses filmes? Pretende ver? Bem, esses são meus queridinhos do momento, mas até o final das férias posso fazer um novo post sobre filmes, o que acham?
Beijos :*

13 janeiro 2013

Resenha: Mistério de Natal



Hoje resolvi fazer a resenha de um queridinho. Esse livro eu ganhei a muito tempo, de uma pessoa muito especial, que foi, provavelmente, a pessoa que mais me influenciou no meu grande gosto pela leitura, e que já não está mais conosco. 

Mistério de Natal
Jostein Gaarder
Editora: Companhia das Letrinhas
Tradução: Isa Mara Lando e Sérgio Tellaroli


“Durante os 24 dias anteriores à noite de Natal, o menino Joaquim acompanha um grupo de peregrinos que voltam no tempo para chegar a Belém, onde vão homenagear um recém-nascido. Uma fábula sobre a tolerância, na qual o autor de O mundo de Sofia traça um roteiro histórico do cristianismo.”

O livro conta a misteriosa história de Joaquim e seu calendário de natal. O menino ganha, como é o costume, um calendário para fazer a contagem do natal, do dia primeiro de dezembro, ao dia vinte e quatro. 

Os calendários normais vem, em cada dia, um desenho diferente, ou um brinde, como chocolates, mas como o pai de Joaquim deixou para comprar de última hora, o menino não encontrou muitos modelos diferentes, e acabou ficando com um modelo bem antigo, porém muito especial, a cada dia, uma parte de uma história é revelada em um pedaço de papel que vem em cada portinha. 

A história é muito interessante, e deixa a gente presa, pois ficamos na mesma expectativa que Joaquim e sua família para saber o que acontecerá no próximo dia. São duas histórias em um livro só, a história de Joaquim, e a história do calendário.

A primeira vez que li o livro, eu não seguia os dias de acordo com cada dia do mês, mas agora sempre que releio, eu começo a ler no dia primeiro de dezembro, e leio um capítulo por dia, assim da para sentir direitinho a sensação de Joaquim, em esperar o dia seguinte para saber o que vai acontecer. 

O livro em si é maravilhoso, cada capítulo inicia com uma mensagem e uma página especial em vermelho, e o livro contém as imagens que aparecem no calendário de Joaquim, e a diagramação é muito bem feita.

É realmente uma obra! Sou encantada com o livro, e acho que todo mundo deveria ler um dia. 


Livro no skoob: Mistério de Natal
Nota:



07 janeiro 2013

Feliz dia do Leitor!


Dia 07 de janeiro é o Dia do Leitor! Mesmo já no final do dia, eu não podia deixar essa data passar despercebida. Vamos todos que gostam de ler comemorar com muitos livros, pois eles são amigos!

Vou aproveitar esse post para mostrar o quanto estou chateada. No natal eu resolvi fazer algumas comprinhas para me dar de presente, aproveitei uma promoção da Submarino para comprar alguns livros. 

Eu sempre olho todos os dados dos livros, a capa, edição e tudo mais, porque uma vez comprei a coleção do Harry Potter e veio a versão simples.

Dessa vez eu olhei e estava tudo certinho, já tinha comprado vários livros em promoções do site e nunca tive problemas, sempre veio a edição normal. Dessa vez comprei os livros Melancia, de Marian Keyes (que sempre fui louca para ter), e O Diário da Princesa e Princesa Sob os Refletores, de Meg Cabot.



O estranho (MUITO POR SINAL) é que os livros estavam com o preço do livro normal, e com a promoção, saia bem mais barato, mas não chegou o livro normal, chegou essa semana para mim a versão de bolso dos livros.

Desculpa quem gosta, mas não vejo vantagem alguma em comprar esses livros, mesmo a capa sendo envernizada, a gramatura é muito baixa, e a capa começa a abrir. A gramatura das páginas do miolo é ainda mais baixa, e a impressão chega a ser ruim. Fora a diagramação, péssima, chega a dar dor nas vistas!

Mas ainda piora, na imagem dos livros da Meg Cabot, estava como os livros separados, fiz questão de olhar isso, e chegou a versão de bolso da coleção VIRA-VIRA! São dois livros em um só! Não basta ser de uma péssima qualidade, são dois em um só!




Não sei o que me deixou mais chateada, são livros que eu realmente queria para a minha coleção, ainda vou poder ler, mas, vou sempre sentir que fui enganada, mesmo sabendo que a culpa pode ter sido minha, por não ter tido a maldade que o site teve, e ter revisado dez mil vezes cada detalhe do livro! :(

04 janeiro 2013

Dica de série: Nashville

A dica de hoje é a série Nashville, que estreou no dia 10 de outubro nos EUA no canal ABC, e chega no Brasil esse ano no canal Sony.

A série um daqueles dramas bem novelão, e a melhor parte, mostra sobre os bastidores da música, quanto a shows, gravações, competições e afins. A história passa na cidade da música, Nashville, e apresenta o drama entre Rayna James (interpretada por Connie Britton) e Juliette Barnes (interpretada por Hayden Panettiere) em busca do #1 da gravadora.
“Rayna James é uma estrela da música country americana, cujo sucesso começa a declinar. Seus produtores oferecem a ela uma turnê conjunta com a estrela do momento Juliette Barnes, tida como o futuro da música country jovem e sexy. Mas as duas cantoras estão em busca de alcançar seus objetivos separadamente. Juliette quer tomar o lugar de Rayna. Rayna acredita que algumas músicas escritas pela talentosa Scarlett O'Connor vai ajudá-la a reencontrar o sucesso. O pai de Rayna é Lamar Wyatt, um político poderoso em Nashville, que a forçou a se casar com Teddy Conrad, que vive as suas custas.” 
As músicas da série são cantadas pelos próprios atores, a trilha sonora foi lançada recentemente, e desde então, as músicas da série alcançaram altos números no iTunes.

Eu estou AMANDO seguir esse drama, principalmente por ter Hayden Panettiere (♥), minha atriz preferida no elenco. Mas não é só porque sou fã que digo que é boa não, antes mesmo de estrear nos EUA, a série já tinha ganhado um prêmio de melhor drama de estreia pelo episódio piloto, concebido por críticos importantes da TV americana.

A série entrou no hiatus do fim do ano, e só volta no dia 9, para quem gosta de seguir séries junto com os lançamentos no EUA, da para ficar em dia.



E ai, o que acharam? Alguém ai segue a série?