19 janeiro 2014

Resenha: Extraordinário


Extraordinário
R. J. Palacio
Tradução: Rachel Agavino
Editora: Intrínseca

“August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.”


Trouxe esse livro pra minha cidade pra ler durante as férias, já falei que enrolo muito na leitura porque não gosto de acabar um livro muito rápido, gosto de aproveitar cada parte, mas quando comecei a me envolver na história eu não conseguia mais parar, li esse livro muito rápido, e estou encantada. 

A história é triste, é um tapa na cara da sociedade, mas é engraçada, divertida e apaixonante. August se acha um menino comum, exceto por ter tido a “sorte” de ser premiado geneticamente com uma deformidade facial; na história, ele não conta bem como se parece, achei legal, pois podemos viajar na sua aparência. Os pais de August são super protetores; por ter passado por diversas cirurgias durante sua infância, ele estudou em casa com sua mãe, e assim, teve pouco contato com muitas crianças. Auggie tinha amigos, mas um dos seus melhores amigos havia mudado para outra cidade, e agora ele ia entrar pela escola pela primeira vez, sozinho, o que pode ser muito assustador. 

Sempre existem pessoas boas, mas também, existem muitas pessoas ruins. August é encarado por onde passa, e apesar de afirmar que isso não o incomoda tanto, em um ambiente onde ele é o centro das atenções e comentários, com certeza a situação é chata. Auggie não tem que lidar apenas com as novidades de uma escola, mas como lidar com as pessoas ruins, separar as amizades e aturar todo tipo de situação, é difícil, e o livro passa cada emoção e sentimento de forma tão clara que eu consegui sentir em mim. 

August é um menino bem divertido, e assim como nos momentos tristes, consegui rir com todas suas piadas e empolgar em cada novidade. A escrita do livro é realmente boa, R. J. Palacio consegue sem muitos detalhes descrever todos os pontos. R. J. Palacio acerta também quando enche o livro com várias referências: Star Wars, O Hobbit, e até frase do Justin Bieber! 

O livro é dividido em oito partes, cada uma sendo narrada por um personagem – August; Via, a irmã; Summer, a amiga; Jack, o amigo; Justin, o namorado de Via; August; Miranda, amiga de Via; e August – e formado por curtos capítulos com várias histórias. Essa formação deixou o livro ainda mais interessante, ver a situação por perspectiva de personagens variados e entender melhor cada acontecimento.

August é um menino extraordinário. Extraordinário é um livro extraordinário. Todo mundo deve ler esse livro um dia.
 
Livro no skoob: Extraordinário
Nota:


14 janeiro 2014

Dica de filmes para as férias



Infelizmente as férias estão quase no fim, e nesse calor todo, aproveitei para curtir muita piscina, praia e sol nos primeiros dias, agora estou querendo ficar mais quietinha e curtir em casa um programa tranquilo sozinha ou com os amigos, e nada melhor que filme, certo? 

Sempre que faço uma seleção de filmes que gostei, eu gosto de vir postar como dica aqui no blog, então segue a baixo os cinco últimos filmes que eu assisti, e por sinal, AMEI! 


“Cinebiografia de Linda Lovelace (Amanda Seyfried), retratando como foi de uma garota de família tradicional à protagonista do clássico do gênero pornô "Garganta Profunda". Ela entrou no meio através de seu abusivo marido Chuck Traynor (Peter Sarsgaard), mas acabou não seguindo a carreira de atriz pornô, chegando até mesmo a militar contra a indústria pornográfica após se casar com Larry Marchiano (Wes Bentley).”

“Carrie retrata um grande desastre ocorrido na cidade americana de Chamberlain, Maine, destruída pela jovem Carietta White. Nos anos anteriores à tragédia, a adolescente foi oprimida pela sua mãe, Margaret, uma fanática religiosa. Além dos maus tratos em casa, Carrie também sofria com o abuso dos colegas de escola, que nunca compreenderam sua aparência, nem seu comportamento. Um dia, quando a jovem menstrua pela primeira, ela se desespera e acredita esta morrendo, por nunca ter conversado sobre o tema em casa. Mais uma vez, ela é ridicularizada pelas garotas do colégio. Aos poucos, ela descobre que possui estranhos poderes telecinéticos, que se manifestam durante sua festa de formatura, quando os jovens mais populares da escola humilham Carrie diante de todos.”
A Família
Após entrar para o programa de proteção à testemunha, uma família tradicional ítalo-americana ligada à máfia é transferida para a França. De início eles se adaptam à nova vida, mas aos poucos os velhos hábitos voltam à tona e eles passam a resolver os problemas que surgem a seu modo. Ao mesmo tempo, líderes da máfia nos Estados Unidos, procuram pelo grupo em busca de vingança. O agente do FBI Stansfield (Tommy Lee Jones) fará de tudo para protegê-los, mas nem sempre contará com a ajuda do pai da família, Fred Blake (Robert De Niro), e nem dos outros membros. 

“Durante a Segunda Guerra Mundial, uma jovem garota chamada Liesel Meminger sobrevive fora de Munique através dos livros que ela rouba. Ajudada por seu pai adotivo, ela aprende a ler e partilhar livros com seus vizinhos, incluindo um homem judeu que vive na clandestinidade.”



“Uma profecia condena um reino a um inverno eterno, então Anna precisa se unir a Kristoff, um ousado homem da montanha, na maior de todas as aventuras para encontrar sua irmã, a Rainha da Neve e pôr um fim no feitiço gelado. Encontrando criaturas míticas, mágicas e extremas como o Everest a cada passo, Anna e Kristoff enfrentam os elementos da natureza em uma corrida para salvar o reino da destruição.”





Já viu algum desses filmes? Algum que queira ver? Recomendo todos! *-*