07 junho 2017

Resenha: True

True
Hilary Duff e Elise Allen
Editora: Editora iD
Tradução: Otávio Albuquerque
"Agora Clea precisará enfrentar uma nova realidade. Para o seu alívio, Sage continua vivo, mas não possui mais o Elixir da Vida - portanto tornou-se mortal. Mais complicado que isso é o fato de sua alma pertencer a outro corpo, o de Nico, que acabou morrendo durante o confronto final. Além de não ser tão fácil se adaptar à nova aparência de Sage, Clea teme perder a amizade de Rayna, namorada de Nico, que pode não aceitar o fato de continuar vendo seu namorado com a alma de outro homem.
Para complicar, Sage não parece tão à vontade nesse novo corpo: ele começa a ter lapsos de memória constantes, muito cansaço e a demonstrar reações cada vez mais agressivas, colocando em risco não só a própria vida como a de Clea. Será que eles vão conseguir achar a resposta para esse descontrole de Sage? Em uma corrida contra o tempo, Clea e Sage buscam desesperadamente a cura para isso, porque ambos sabem que agora só lhes resta uma vida para finalmente serem felizes."

Esse é o terceiro livro da série, e esta resenha
pode conter spoilers dos primeiros livros! 


Chegamos então ao final da trilogia Elixir, que conta a saga de amor eterno entre Clea e Sage. O terceiro livro inicia com Clea, Ben e Sage, agora vivendo no corpo de Nico, voltando para casa. 

Clea agora precisa contar para sua melhor amiga que o namorado dela morreu, e quem ela vê no corpo de Nico é Sage, e, como se não fosse complicado o bastante, ao chegar em casa, Rayna, a melhor amiga, briga com ela quando descobre que Nico faleceu, sem deixar Clea contar o que aconteceu. Rayna fica completamente irritada e diz que tudo gira em torno de Clea, e vamos combinar, gira mesmo, e esse é um dos pontos fracos da trilogia. 

True é narrado por Clea e Rayna, alternando em cada capítulo, e o foco principal agora são os problemas que Sage está tendo em seu novo corpo. Sua alma está rejeitando o corpo de Nico, o tornando um homem muito agressivo, capaz de machucar quem estiver pela frente, inclusive Clea. 

Ben, que sofre por ter tirado a vida de Nico, e Clea, que quer o seu amado bem e ao seu lado para enfim viverem juntos, começam a pesquisar como resolver o novo problema de Sage. 

Depois de um tempo de aceitação, Rayna volta a conversar com Clea para entender o que realmente aconteceu com Nico, e ao perceber como Sage estava, a garota, muito esperançosa, acredita que Nico ainda esteja dentro de seu corpo e que ele procura paz. Rayna então resolve ajudar seus amigos, pensando em como ajudar o seu amor. 

O final da série foi um completo desastre, toda a ação e todos os mistérios criados no segundo livro foram completamente esquecidos. Clea voltou a ser uma personagem sem graça e o romance continua patético, posso dizer aqui que foi ainda pior nesse livro, já que Clea sofria com as crises de Sage e continuava como se nada tivesse acontecido. 

Como se não bastasse a falha na continuação e o retrocesso dos personagens, ainda tivemos que engolir a história de que ninguém viu ou reconheceu Nico, antigo funcionário da casa que faleceu e teve até uma homenagem após sua morte, ou, que ninguém percebeu ou achou estranho o fato de Clea agora namorar o noivo de sua melhor amiga Rayna, que tinha morrido.  

Eu poderia até falar aqui que não valeu a leitura, já que o segundo livro teve uma história melhor e que poderia até ter acabado ali mesmo sem dar mais explicações, até porque o terceiro livro também não deu essas explicações, mas para mim valeu só porque consegui comprar o box por R$20, então foi uma leitura rápida que compensou no meu bolso. 

Leia a resenha dos primeiros livros da trilogia: Elixir e Devoted.

Livro no Skoob: True
Nota:


9 comentários:

  1. Oi Claris!Que pena não ter sido uma série que te proporcionou uma grande leitura, eu até perdi o ânimo para começar.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Oi, Claris!
    Ainda bem que o box foi barato hein?
    E eu me senti assim com Cinquenta Tons de Liberdade. Por mim, tinha acabado no livro anterior.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Dois Anos de Família Hallinson
    Sorteio Três Anos do blog A Colecionadora de Histórias

    ResponderExcluir
  3. Oi
    eu também não gostei desse livro, o primeiro foi bom, mas a história desandou e os acontecimentos desse não me convenceram.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá, Claris.
    Eu já não tinha interesse em ler essa trilogia. E agora depois de ler sua opinião é que não vou ler mesmo. Que pena que o terceiro livro caiu bastante a qualidade. Ainda bem que não pagou tão caro por ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Odeio quando o último livro de uma trilogia não acaba bem. Sempre fica parecendo que escreveram de qualquer jeito para terminarem logo
    Beijos
    lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Claris,
    Eu li sua resenha, mesmo não tendo livro os livros.
    Eu precisava saber se o final valeria a pena e fiquei bem decepcionada, na verdade.
    Vou esquecer que a trilogia existe, rs.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Poxa, que pena que a história desandou tanto assim! É muito triste chegar ao último volume de uma série e não encontrar respostas ou o mistério solucionado. E ainda por cima a protagonista pelo visto é chata e acha que tudo gira ao redor dela. Me irrito com personagens assim. Parabéns pela resenha sincera!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Claris, puxa parece ser uma daquelas histórias que a gente acha que vai ser tão bom, mas se decepciona. Erro de continuação em livro é bem grave, ainda bem que vc não pagou caro rsrsrsrrsrs


    Bjs, Mi


    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Oi Claris, tudo bem?
    Poxa, que triste. Deu pra sentir sua decepção na resenha. :(
    Gostei da sinceridade e vou passar looonge dessa série!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir